FAQPortalInícioRegistrar-seConectar-se

Durante anos, a existência da magia e dos próprios bruxos fora mantida em segredo, com os cuidados do Ministério da Magia. Mas agora, algo ameaça isso que eles tanto prezam. O que pode acontecer se as opções escolhidas no passado colocarem em risco o futuro?

Nos últimos tempos, o controle de criaturas mágicas tem sido muito mais rígido, devido às ações de segurança do, então eleito, novo ministro da magia. Segundo ele, essas criaturas inferiores não necessitam de metade dos direitos impostos por seu antecessor.

Seguindo suas ordens, o Ministério passou a controlar o número de indivíduos de cada raça, assim como demarcar o seus territórios mais rigidamente. Com o controle e o território rigidamente estruturados, as condições foram de mal a pior, e como conseqüência algumas raças começaram a se rebelar.

A noticia da extinção de uma delas incentivou a criação de um grupo contra o ministério. O profeta diário, diz ser de fonte segura a informação publicada na edição do dia 29 de Setembro de 2052, a qual afirma que há no mínimo dois representantes de cada raça, aparentemente liderados por um centauro.

Murmúrios levaram os acontecidos até Azkaban, mesmo o ministro tentando pessoalmente abafar o caso. O movimento nas poucas celas ocupadas começaram a surgir, e pouco tempo depois houve uma inevitável fuga, ocasionada pela falta de atenção do ministério para com a vigilância de seus prisioneiros.

Apesar dos grandes esforços na busca, alguns deles ainda não foram encontrados, e por esse motivo o ministério precisou se manter alerta para este fato também. Os problemas começaram a surgir e estão cada vez pior, as esquinas nunca foram tão ameaçadoras. E agora, o Ministério sozinho já não é o suficiente.


Período - What's going on now?


Dia: 23/11/2052, Sábado
Início do Período: 29/05/2010
Fim do Período: 25/07/2010
Tempo:
11°C, tempo frio com ventos se intensificando no meio da tarde, céu aberto.
Lua: Cheia
Ações: - Visitação ao povoado de Hogsmead
- Ações da trama
- Outras ações diversas
Aulas: Período livre de aulas






Rodrigo
Felipe
Amily
William
Amanda
Ramires



Slytherin 149
Gryffindor 085
Ravenclaw 111
Hufflepuff 108




The Star

Sorata Matsuri
A pirralha. Dentre as pessoas ali ela seria a primeira que eu imaginaria negando-se a aparecer. Kamui rodou os olhos quando encerrei a conversa amigável que estávamos tendo e fui na direção da mesa. Do modo silencioso que me aproximei, seria improvável que ela tivesse notado minha aproximação, já que estava de costas.

- pensei que seria a última pessoa que veria por aqui... – comentei, quando estava próximo, cruzando os braços enquanto observava sua figura.


The Villain

Lúcifer Deimos
- Você agindo desta maneira me parece mais um gatinho acuado do que um anjo , Gabriel.

Lucifer riu da tentativa falha de gabriel de lhe assustar e com a mão que ainda lhe prendia voltou a lhe prender conta a parede desta vez apertando seu corpo contra a mesma, e fazendo com que a Varinha do Enkelis caísse no chão.

- Não precisa ter medo, deixe-me começar e você vai pedir por mais.


The Gentleman

Ongaku Matsuri
- Calma, calma... eu tenho um plano! - fez uma pausa imaginando que palavras usar - Você deve ter percebido que eu andei sumido por estes tempos, não? É por que eu estava treinando uma magia antiga, é uma técnica antiga que já foi usada por alguns bruxos muito poderosos para defender seus tesouros. - achou melhor não comentar que foi usado, também, para eliminar inimigos - Eu aprendi a fazer inferis! A frase saiu muito pior do que ele havia imaginado, agora ele parecia ser um maníaco. Magia das trevas, quebrar regras básicas do colégio e se colocar em risco. O mal estava feito, nada mais se podia fazer, a não ser esperar para ver o que o primo acharia disto.

The Lady

Júlia de Andrade
Mas antes de subir, encontrei com Seto. Ele parecia meio indeciso sobre de onde assistir o jogo e eu realmente tive de sorrir com isso. Ele era um grifinório, o natural seria torcer pelos vemelhinhos, mas Marcelo era um dos melhores amigos dele e primo e Akane... Bom Akane era a irmã dele.

Acho que realmente ficar na arquibancada da grifinória e acabar acidentalmente ouvindo alguém incitar um batedor a lançar um balaço nela não seria algo lá muito saudável para ele... Ou para quem disse tal coisa, óbvio.

- hn... Sabe, você podia esquecer da sua casa e subir comigo – disse apontando a arquibancada da corvinal. - melhor que ficar indeciso no meio do caminho. Eu sei que você vai acabar torcendo pelo Marcelo e a Akane de qualquer maneira... – disse dando de ombros.


The Comedy

Kimihiro Matsuri
Eu quero ver, quero quero quero quero quero! Nhaaa será que meu Onii-sama deixaria eu ver o caderninho dela? '0' Não custa perguntar né? Afinal, quem tem boca vaia a Roma, no caso, fala com o irmão misteriiii~

Logo ela saira da biblioteca e eu ficara sozinho com Sorata. Pela primeira vez no dia estávamos a sós e juntos. Assim pude fazer aquilo que eu queria fazer desde manhã cedinho. Abraçar meu irmão com força até esmagar ><'' Um abraço forte e quente era o que eu costumava dar em meu irmão quando estávamos juntos. Eu me sentia confortavel perto dele, protegido literalmente '0'

-Aquela pasta, me deixou confuso. Desde quando você escreve partituras? Não me contou algo assim, que cruel ;3;''


The Romance


Guilherme de Andrade e Gabriel Enkelis
- É só um abraço... Certo? – perguntou, um pouco de hesitação era visível no tom de sua voz o qual Gabriel provavelmente notou.

– Não Guilherme, é só um pretexto para eu te agarrar aqui mesmo e te beijar... – Disse Gabriel serio para Guilherme quando o mesmo questionou o seu pedido de abraço, depois um sorriso bem calmo apareceu no rosto do sextanista. – Brincadeira. - antes que se arrependesse da sua decisão ou Gabriel continuasse a falar, Guilherme encurtou a distância, o abraçando de uma vez.

Era ao mesmo tempo estranho, mas nostálgico. Parecia ao mesmo tempo certo e errado... E ele não conseguia definir aquela situação com palavras por que, sempre que tentava, elas pareciam contraditórias demais...


The Moment

Telbalt Yura
Logo ele notara que alguém começara a cair da vassoura. Mas que coisa, mal começara a temporada de Quadribol e Tebalt já teria a chance de atacar alguém que sanguraçe no meio do campo. Seria uma cena épica. O vampiro lutando para se controlar enquanto aquele sangue fresco escorrega sobre a grama molhada pela chuva de madrugada. Seria uma sensação de extremo agrado...Prazer. Afinal, não havia nada melhor que o sangue fresco de alguém.

-Será que ela chega ao chão...?-Falou bem baixinho e mentalmente torcia para que sim, queria sangue...Queria muito sentir o cheiro, só de pensar já começava a sofrer as alterações corporais.





Horcruxes Rpg


Para fazer parcerias com o nosso fórum, logue na conta Parcerias com a senha parceria123 e mande uma mp para The Locket com o link do seu fórum e o código do botton. Assim que o nosso for adicionado às parcerias, estaremos adicionando o seu:


Two-Way Mirror RPG The Requiem ImperiusNova EraGOD BLESS UMinistry Of Magic RPGPoint MeDrumstrang rpgFórum grátis



Horcruxes Rpg é hoje uma realização de Rodrigo, Will, Lipe, Vanne, Rami, Amily e Amanda. Nossos agradecimentos também a Bel e Miguel que nos ajudaram no início do fórum a tornar isso possível.

Layout do fórum por Amanda com imagens retiradas do site Deviantart. Código do css-base por esmé do RCR com modificações e adaptações feitas por Amanda.

O conteúdo, no entanto, foi baseado nas obras de J.K. Rowling, com adaptações para a trama e história do jogo, mas nós não temos nenhum lucro com isso.

Creative Commons License

Horcruxes Rpg © 2009

Compartilhe | 
 

 Hatsuharu Himura

Ir em baixo 
AutorMensagem
Hatsuharu Himura
Sumeragi - 7º ano
Sumeragi - 7º ano
avatar

Número de Mensagens : 7
~.x.~.x.~ : ~.x.~.x.~
Força : 2
Agilidade : 3
Equilíbrio : 3
Mira : 4
Reflexo : 4
Inteligência : 7
Riqueza : 8
Raça : Humano / Sangue-puro
Ano :
Casa : Sumeragi
Quadribol : Capitão e Goleiro
Característica Especial : The Himura's family
Característica Especial : Oclumência
Player : Amanda-chan

MensagemAssunto: Hatsuharu Himura   Seg Jan 26, 2009 9:15 am

FICHA DE INSCRIÇÃO PARA ALUNOS

..:: Dados do Player ::..


Amanda (vocês sabem quem eu sou oras) ¬¬


..:: Personagem ::..


Nome: Hatsuharu Himura
Idade: 17 anos
Raça: sangue-puro
Data de Nascimento: 22/01/2070
Local de Nascimento: Hokkaido, Japão



..:: Atributos ::..


Família Himura: +1 em inteligência +2 em riqueza

Força: 2
Agilidade: 3
Equilíbrio: 3
Mira: 4
Reflexo: 4
Inteligência: 7
Riqueza: 8



..:: Família ::..


Pai: Doumeki Himura
Mãe: Mizuumi Matsumoto Himura
Irmãos: a irmã mais nova, Sae Himura
Outros parentes: nenhum com o qual ele realmente se importe, embora hajam até que bastante Himura’s por aí...
Situação financeira da família: Você quer o quê? Os Himura são milionários, uma das famílias mais ricas do Oriente!



..:: Descrição Física ::..


Olhos: puxados, como é comum nos orientais e de cor azul esverdeado claros e que contém um brilho que ofusca a frieza por detrás de seu olhar.
Cabelo: castanho claro puxado para ruivo, embora por vezes pareça castanho escuro, desigual e repicado, com franja.
Altura: 1,82 (bastante alto para a média dos japoneses)
Estrutura do corpo: corpo não muito esquio, com alguns músculos a aparecer nos braços e tórax (o que normalmente sempre faz as garotas em Shiruiki suspirar), pele clara, apesar de todo o tempo que ele treina quadribol no sol, e está sempre andando com um porte elegante.
Avatar: Gackt



..:: Descrição Psicológica ::..


Personalidade: Haru é o típico garoto popular. Todas as garotas em Shiruiki suspiram por ele e almejavam serem sua namorada, posto que é constantemente mudado (sim, ele é mulherengo), jovial, carismático, boa pinta, inteligente, altivo, e encantador. Porém, para aqueles em quem ele realmente confia é que ele mostra a sua verdadeira face: na realidade, Haru é calculista, frio, interesseiro, e sarcástico. Porém são poucos os que conhecem esse seu lado (apenas os pais, a irmã mais nova Sae e Seus dois amigos Raito Kawaguchi e Shun Ueda) ‘negro’ podemos assim dizer.
Anseios: Formar-se, ser bem sucedido, e aproveitar a vida enquanto não é incumbido dos negócios da família.
Medos: De que algum dia descubram seu namoro com Sae e ele perca toda sua influência, dinheiro, fama, fãs bajuladores, etc... ou que Sae se canse dele, embora ele ache isso difícil.



..:: Shiruiki ::..


Teste para escolha da casa (coloque apenas a letra das alternativas escolhidas na ficha)

1. Você vê uma pessoa sendo assaltada. Você...

d) Eu? Ajudar para sair machucado depois? Nem em um milhão de anos, a pessoa que se vire!

2. Qual desses itens chama mais a atenção em uma pessoa para você?

e) sagacidade, capacidade de planejar seus passos com precisão.

3. O jogo trouxa que você mais gostaria de jogar é...

c) Eu? Jogar jogos de trouxas? Você está brincando comigo, não é?

4. A profissão que mais se adequaria a você no mundo trouxa é...

e) Não pode ser... Bruxo?

5. Se você estivesse sendo procurado por algum motivo, qual seria?

e) Alguém me procurando? Então porque não pergunta para essa pessoa em vez de me fazer perder meu tempo?

Ano:
Quadribol: Goleiro e capitão do time
Monitoria: não, eu não preciso ser monitor para mandar nos outros, oras!
Vassoura: Firebolt 8
Varinha: Mogno, corda de coração de dragão de um meteoro chinês azulado (espécie em ameaça de extinção e, portanto rara), 33cm, inflexíveviel. Perfeita para transformações. A cor é marrom-avermelhado, com o cabo com a forma da cabeça de um dragão com rubis no lugar dos olhos.
Animal de Estimação: uma coruja campestre de coloração marrom e branca e olhos esverdeados de nome Chiyo



..:: Extras ::..


Característica Especial: Membro da família Himura
Característica Especial: Legilimente
Objeto Mágico: nenhum em especial

“Another History, uma aventura pelo mundo da magia japonesa que vai conquistar você.”
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Hatsuharu Himura
Sumeragi - 7º ano
Sumeragi - 7º ano
avatar

Número de Mensagens : 7
~.x.~.x.~ : ~.x.~.x.~
Força : 2
Agilidade : 3
Equilíbrio : 3
Mira : 4
Reflexo : 4
Inteligência : 7
Riqueza : 8
Raça : Humano / Sangue-puro
Ano :
Casa : Sumeragi
Quadribol : Capitão e Goleiro
Característica Especial : The Himura's family
Característica Especial : Oclumência
Player : Amanda-chan

MensagemAssunto: Re: Hatsuharu Himura   Seg Jan 26, 2009 9:15 am

..:: História ::..


Himura’s Story


O início da família Himura data de 1701, quando o patriarca Taoki Himura casou-se com Rei Kudayashi, começando daí, a árvore genealógica da família, que é incrivelmente vasta e ramificada por entre outras árvores de outras famílias.
Os Himura são uma família rica e bem conceituada no Japão, com um patrimônio muito vasto e influências conquistadas por casamentos arranjados ao longo de séculos com as famílias mais poderosas da época, os Katani, os Sakeiji, os Matsumoto e os Hitsume são alguns exemplos das ligações que a família possui.

Os Himura tem como local da mansão da família, a região de Hokkaido e dizem que a tradição dos Himura é fazer com que os filhos nasçam nesse casarão, para serem abençoados pelos ancestrais bruxos.

Atualmente, Doumeki Himura, o atual dono da mansão e morador da mesma, casou-se com Mizuumi Matsumoto, em mais uma bem planejada união e renovação de laços entre os Matsumoto e os Himura que já estiveram unidos pelo casamento de Ritsu Himura e Natsu Matsumoto em 1791.
Dessa união, nasceram os mais novos representantes da nova geração desta tão antiga e conservadora família japonesa, Hatsuharu e Sae Himura.


Hatsuharu’s Story


Haru Himura nasceu em uma tempestuosa noite de lua nova em pleno inverno, em um complicado parto que quase custou a vida de Mizuumi Matsumoto aos 19 anos de idade.

Deram-lhe o nome de Hatsuharu, que significa “começo de primavera”, pois depois que Haru (modo como foi apelidado) nasceu, sua mãe melhorou rapidamente, ficando fora de perigo muito mais rápido que o previsto.

Hatsuharu, como o primogênito, era mimado por toda a família desde cedo. O bebê Haru era o centro das atenções e seu batismo foi uma grande festa, com participação de praticamente todas as famílias puro-sangue japonesas. Seus cabelos tinham um tom acobreado normalmente incomum entre japoneses, mas ainda assim belíssimo e os olhos tinham um leve tom verde-azulado, e piscavam incessantes colhendo informações sobre o mundo a sua volta. Desde pequeno, Haru era observador e tinha certa curiosidade que se perderia com o tempo...

Mas essa paparicação toda tinha seus dias contados: em poucos meses, Mizuumi estava grávida novamente, “pela última vez” jurou ela quando teve o bebê ao sétimo mês, já que novamente tinha complicações em levar a gravidez e, de qualquer modo, os Himura já tinham seu tão desejado herdeiro para levar o nome da família adiante...

Em 17 de novembro de 1999, nascia a segunda criança do casal, uma menina, com cabelos castanho-escuros quase negros, os olhos castanho-esverdeados piscando maravilhados com o mundo a sua volta e uma voz estridente que chorava desde o momento do nascimento até ser colocada no colo da mãe. O nome de da menina foi uma homenagem a uma antepassada da família Sae Himura Katani, o elo de ligação dos Himura e dos Katani, muito importante para a influência da família.

E assim as atenções que antes eram apenas sobre Haru, foram divididas entre o primogênito e a menina, sendo que Haru ainda tinha um pouco mais de atenção que Sae, pelo menos até os 5 anos de idade. A partir dessa idade, os pais começaram a dedicar mais sua atenção para Sae, que era a caçula da família e era mimada com todos os luxos possíveis.

Haru e Sae eram muito ligados e não costumavam brigar como a maioria dos irmãos. Talvez a pouca diferença de idade e a educação que tiveram tivessem sido decisivas para este fato, mas o certo era que nunca haveriam de ver irmãos mais unidos que os dois. Haru cuidava da irmã como seu tesouro, enquanto que a irmã preferia mil vezes ficar com o irmão a brincar com outras meninas. Isso chamava a atenção dos pais. Por um lado era bom que os dois se dessem tão bem e por outro era ruim que eles preferissem isolar-se a conviver com outras crianças. Assim, os pais começaram a dar mais atenção a Sae, tentando criar um clima de discórdia que afastasse um pouco os dois.

Funcionou, Haru começou a se distanciar um pouco da irmã e a procurar a companhia de outros meninos, fazendo grande amizade com dois garotos em especial: Raito Kawaguchi e Shun Umeda, ambos vindos de famílias com sangue tão puro quanto o seu e com perspectivas de vida parecidas: entrar em Shiruiki, se formar com honra e depois, em um futuro não muito distante, ter o controle dos negócios da família. Enquanto isso, Sae tinha feito suas próprias amizades e se tornado um tanto mais mimada, resultado da atenção exagerada dos pais sobre ela para afastar os irmãos um pouco.

Quando entraram em Shiruiki, Haru e Sae voltaram a se unir um pouco, mas ainda assim, aquela relação que tinham antes nunca mais seria a mesma. Aquele afeto havia se partido para sempre e tudo o que sobrara foram pedaços distorcidos desse afeto, que viriam a causar outros tipos de reações nos dois irmãos.

Haru tornou-se, sem muita dificuldade o garoto mais popular do colégio no segundo ano, pois seu falso carisma, adquirido com a convivência com os pais e outros adultos manipuladores, Hatsuharu cada vez mais se tornava falso de uma forma que, para alguém que não o conhecesse, parecia incrivelmente sincero. Porém a irmã e os amigos tinham conhecimento de que ele não era do jeito que estava a se mostrar. Os amigos, no entanto o admiravam pela capacidade de poder manipular tão bem pessoas que ele nem ao menos conhecia, enquanto que a irmã, que não tinha esse mesmo jeito, apenas observava de longe a transformação do irmão.

Houve apenas uma pessoa em toda Shiruiki que conseguiu ver por detrás das aparências de Haru sem o conhecer. Seu nome? Toshi Kazuma Sakurazuka, um garoto um ano mais novo que Haru, que se dava bem com todos, exceto com ele. Não entendia como Toshi, com o jeito bobalhão e inocente dele, conseguira ver por detrás da sua tão bem formada aparência, mas o fato é que conseguira, e desde então, o metamorfo se tornou seu alvo. Sim, Haru fez poucas e boas para Toshi em seus anos de escola, de tal modo que, por mais que o Sakurazuka contasse o que ele tinha feito, ainda assim ninguém acreditava nele. Para Haru era divertido ver seu ‘inimigo’ se ferrar e todos ainda ficarem contra ele, mesmo com o nível de popularidade que Toshi tinha (e que não era tão pouco).

Porém, seu maior problema começou aos 13 anos e tinha o seu sobrenome. Podia ter sido qualquer uma, mas no fim acabou acontecendo justo com ela: Sae.

Hatsuharu não conseguia parar de pensar na irmã, mas não do mesmo jeito que antes, quando eram pequenos e viviam unidos para todo canto, ou como a irmã mais nova. Haru se sentia estranho em relação à irmã e o pior de tudo é que ele não estava sozinho nessa.

Começou em uma noite, na casa de praia dos Himura. Os pais de Haru e Sae haviam saído e os dois estavam sozinhos em casa. Bom, sempre haviam os elfos e criados, mas estes não contavam, é óbvio.

Os dois estavam na areia da praia, caminhando e conversando sobre a escola, o que andavam fazendo, qualquer conversa que pareceu a Haru muito monótona, o sol se pondo no horizonte, as ondas batendo em seus pés. Em pouco tempo, um silêncio incômodo pairou entre os dois. Haru, que estava com as mãos nos bolsos da bermuda, retirou uma das mãos e pegou timidamente na mão da irmã, sentindo esta entrelaçar os dedos nos seus.
Os dois se olharam. Não sabiam o que fazer. Sabiam que o que queriam era errado, mas como poderiam se controlar? Era simples, eles não podiam...

Inevitavelmente, os dois de aproximaram, desajeitadamente, para seu primeiro beijo. Era algo puro e ao mesmo tempo pecaminoso, mas que eles sentiam como se estivessem esperando acontecer desde que se conheciam por gente. A junção daqueles pedaços da cumplicidade de serem praticamente um, de serem mais ligados que qualquer um jamais seria.

Era algo complicado, que ninguém aceitaria. Era pecaminoso. Era incestuoso.

Mas era puro, ao mesmo tempo em que podia ser tudo de mais terrível e sujo, para eles era um sentimento puro, mas que jamais poderia ser compartilhado em frente a ninguém, apenas eles dois.

Não havia aceitação para o que eles sentiam e em nenhum lugar ela existiria. Talvez algumas pessoas aceitassem, mas na sociedade em que viviam, entre os bruxos de sangue-puro, não haveria essa aceitação jamais.

Depois do que pareceu uma eternidade, os dois se separaram, mas com a certeza de que não deveriam ter feito aquilo...

Quando Haru voltou para a escola, naquele ano, arrumou sua primeira namorada, uma jovem de nome Reni Ritsuni. Porém depois de pouco tempo, Haru já trocava novamente de namorada, iniciando uma extensa lista, o que só o tornava mais popular. Todas as garotas que namoravam com ele tinham a esperança de que ele sossegasse quando ficasse com elas, mas isso não acontecia. Ao mesmo tempo, sua irmã também arrumou seu primeiro namorado, porém persistiu com ele durante mais tempo que Haru. Haru também se tornou o goleiro e capitão do time de quadribol de sua casa, enquanto Sae virou artilheira. E por Kami-sama, eles era muito bons no que faziam, principalmente quando jogavam jogadas de defesa juntos!

No fim do quarto ano, depois do baile que ocorreu em Shiruiki no natal, porém, Hatsuharu e Sae acabaram por novamente se envolver em um beijo, depois de algumas doses indevidas de bebida alcoolizada, o que acabou resultando em algo mais que uns simples beijos.

Haru e Sae decidiram então manter um relacionamento às escondidas, uma vez que ninguém desconfiaria de vê-los andando juntos, pois eram irmãos e nenhum dos dois agüentava mais fingir ao outro que era indiferente aos beijos que trocaram.

Aos quinze anos, tanto Haru quanto Sae, como todos os Himura antes deles, iniciaram com o pai o treinamento na arte da oclumência. Haru tinha uma facilidade maior que a irmã, e por isso se saia melhor que ela, mas a irmã também não se saía nada mal. Uma vez que era dois a treinar ao mesmo tempo, não era raro que Sae e Haru treinassem um com o outro, ainda mais quando Haru começou a, secretamente, expandir seus estudos para o ramo da legilimência. Enquanto Sae finalmente dominava com perfeição a habilidade da oclumência, o irmão não só já tinha dominado esta antes como já tinha um controle muito satisfatório da legilimência, a qual ele aprendeu sozinho, julgando esta uma arte que lhe seria muito útil no futuro, afinal ele poderia ler a mente de outras pessoas, descobrir que pensavam e então assim decidir como agir. A irmã já não se interessou em aprender legilimência, dizendo que não precisava saber ler a mente das outras pessoas porque estas já diziam o que ela queria sem que ela necessitasse recorrer a quaisquer meios mágicos. Tudo bem, normalmente as pessoas não escondiam nada de nenhum deles, afinal eles eram a nata da sociedade bruxa e todos sempre queriam agradar os Himura.

Quanto ao que eles decidiram sobre o relacionamento entre eles, aproveitando da oclumência para manter esse segredo tão protegido quanto possível, Sae continua com seus namoros, assim como o irmão também tem os seus, apenas para manter as aparências.

O que irá acontecer daqui para frente ao futuro pertence, mas posso garantir que Hatsuharu está pronto para muita coisa que ainda possa vir a acontecer, isso é uma certeza…
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
The Taiyo
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 598
~.x.~.x.~ : ~.x.~.x.~
Força : 10
Agilidade : 10
Equilíbrio : 10
Mira : 10
Reflexo : 10
Inteligência : 10
Riqueza : 10
Player : Rodrigo

MensagemAssunto: Re: Hatsuharu Himura   Seg Jan 26, 2009 9:30 am

Aprovadissimo para a Sumeragi, a casa dos ambiciosos e que primam pela linhagem
Boa Sorte^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Hatsuharu Himura   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Hatsuharu Himura
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Another History :: Para jogar :: Fichas de Inscrição :: Fichas Aceitas :: Sumeragi-
Ir para: